Total de visualizações de página

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Mulher acusada de matar sobrinho se livra da prisão por ser muito gorda

Uma mulher, apontada como assassina do filho de sua irmã, se livrou da prisão após a equipe de defesa alegar que ela era gorda demais para cometer o crime. Mayra Rosales é do Texas, EUA, pesa cerca de 470kg e tem 31 anos. O assassinato do garotinho, Eliseu JR, de dois anos aconteceu em 2008 e se deu por um forte golpe na cabeça.



Mayra pesava cerca de 470 kg na época
Na primeira versão sobre o caso, Mayra disse que tinha matado Eliseu quando caiu por cima do menino. Por sempre ficar em casa, ela cuidava dos quatro filhos da irmã Jaime. Num segundo depoimento, a mulher confessou ter inventado a história para proteger a mãe do bebê e verdadeira autora do crime, que golpeou o garoto com uma escova de cabelos.
Mayra informou à polícia que não poderia ter batido na cabeça do sobrinho porque seu braço é grande de mais e ela não consegue levantá-lo para golpear alguém. “Minha estava dando o café da manhã para as crianças e Eliseu não queria comer e estava chorando. Jaime ficou com raiva e bateu nos braços pernas e cabeça do menino, o colocou para dormir e saiu”, disse a tia em entrevista para a revista “Reveal”.
Segundo Mayra, naquele dia Eliseu começou a sofrer com problemas respiratórios, então, ela ligou para uma ambulância. Levado para o hospital, o pequeno não sobreviveu. “Eu disse aos investigadores que rolei da cama e acertei a cabeça de Junior, que estava na beirada, com meu braço. Eu caí e era a única culpada pelo acidente”, disse ela.
A mulher foi presa por homicídio, mas durante a apuração do caso foi constado que um golpe do tipo não era a real causa da morte. “Teria sido necessário que ela balançasse o braço para atingir a cabeça da criança, mas ela nunca poderia movê-lo daquela maneira”, disse o advogado Sergio Valdez.
Apesar da impossibilidade física para cometer o crime, as autoridades realizaram o julgamento completo, tendo Mayra como principal suspeita. Meses se passaram e até adaptações no tribunal foram realizadas para acomodar Mayra. Quando ela pode testemunhar, confessou que a mãe do garoto era a verdadeira culpada. “Fiz isso para proteger minha irmã. Eu a amo”, disse a acusada.
Poucos meses depois, Jamie, que havia ido embora do Texas, voltou, se entregou à justiça e foi julgada pelo assassinato do filho. Ela foi condenada a 15 anos de prisão. “Estou muito triste por minha irmã estar na cadeia, mas acho que agora ela entende que suas atitudes não estavam certas. Acredito que ela pode mudar e entender o que aconteceu. Hoje estou recebendo uma nova chance. Nunca vou desistir de ter esperança e fé que minha vida mudará um dia”, disse Mayra.
Ela, que sofreu diversos problemas durante o período de investigação do caso – como uma infecção crônica na pele, causada pelas imensa dobras de gordura em sua pele -, foi internada por 12 semanas para tratamento e emagreceu cerca de 125 kg.

tags: matar sobrinho, assassina, gorda, obesa, obesidade mórbida
Fonte: Virgula On-Line

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você é responsável pelo seu comentário!