quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Existem Santos que só Deus sabe o nome - Conheça Dobri Dobrev, 98 anos de idade


A história de Dobri Dobrev, 98, é uma lição de vida e saúde.



Conheça Dobri Dobrev, 98 anos de idade, um homem que perdeu sua audição na II Guerra Mundial. Todos os dias ele anda 10 quilômetros de sua aldeia vestido com suas roupas caseiras e sapatos de couro para a cidade de Sofia, onde ele passa o dia pedindo dinheiro.
Recentemente foi descoberto que ele doou cada centavo que ele 'arrecadou' de esmolas — mais de 40.000 euros — para ser usado na restauração de velho mosteiros búlgaros e para apoiar orfanatos públicos, enquanto ele vive com sua pensão mensal de 80 euros.






Como dizia Bento XVI: “Existem santos que só Deus sabe o 
nome




Dobri Dobrev perdeu sua audição na Segunda Guerra Mundial, mas não perdeu o amor pela vida. Com quase um século de idade, esse senhor búlgaro caminha mais de 10km todos os dias para chegar à cidade de Sofia, onde costuma pedir esmolas para sobreviver. E depois mais 10km para voltar até sua casa.





Aos 98 anos Dobrev caminha 10km todos os dias para chegar até Sofia, Bulgária, e mais 10km para voltar até seu vilarejo.

Desprovido de um tênis de corrida, Dobri Dobrev usa apenas sapatos de couro feitos por ele mesmo. Suas roupas também são feitas em casa. Mas quem disse que isso é motivo para segura-lo em um quarto entediante?

Muitas pessoas costumam desconfiar de andarilhos. Indaga-se sobre o destino das esmolas, e muitas vezes os tratam com certo preconceito. Bom, esse de fato não é o caso de Dobri Dobrev. Além de sermuito querido e conhecido por onde passa, esse senhor tem um destino muito nobre para todas as esmolas que recebe.





Dobri Dobrev é muito querido por todos que o conhecem.

Ele vive apenas com sua pensão mensal de 80 euros e com um pouco das esmolas que recebe. Mas a maioria do dinheiro que ele acumula durante suas caminhadas tem um outro destino: caridade.






Recentemente descobriu-se que o senhor de barba e cabelos grisalhos doou todo o dinheiro que reuniu –mais de 40.000 euros – para orfanatos, igrejas e mosteiros búlgaros. São essas atitudes que mostram seu caráter e o deixam cada vez mais querido por onde passa.

Histórias de pessoas como Dobri Dobrev existem aos montes pelo mundo. Milhares de pessoas caminham, muitas vezes sem destino, por muitos quilômetros em busca de dinheiro para sobreviver. Talvez nem todos deem um destino tão fino e nobre ao pouco que juntam, mas com certeza eles têm uma história difícil e merecem o nosso respeito.


tags: deus, santo, senhor, respeito, solidaridade, 

Um comentário:

heleno camilo oliveira disse...

FELIZMENTE AINDA EXISTEM ESTES SERES DE LUZ,PESSOINHAS LINDAS QUE FAZEM DA VIDA UM EXEMPLO DE AMOR AO PRÓXIMO,ESTE TIPO DE MATÉRIA FAZ COM QUE A GENTE AINDA TENHA FÉ E ACREDITE QUE NEM TUDO ESTA PERDIDO.